Tupolev Tu-4: 1º bombardeiro nuclear da Rússia era cópia de avião da Boeing | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

Tupolev Tu-4: 1º bombardeiro nuclear da Rússia era cópia de avião da Boeing

Tupolev Tu-4
Tupolev Tu-4
Tupolev Tu-4: 1º bombardeiro nuclear da Rússia era cópia de avião da Boeing

O bombardeiro Tupolev Tu-4 fez o seu 1º voo em 1947 e foi o primeiro avião da extinta União Soviética com capacidade de ataque estratégico. Embora criado para se contrapor às forças americanas no período inicial da Guerra Fria, a aeronave era a cópia quase exata do americano Boeing B-29.

+ Tupolev Tu-160: conheça os bombardeiros que a Ucrânia vendeu para a Rússia
+ Romênia suspende voos de caças MiG-21 depois de 60 anos
+ Veja os países da Otan que ainda utilizam o caça MiG-29

A União Soviética já havia produzido bombardeiros com quatro motores em anos anteriores. Mas nenhum deles era tão avançado quanto o avião da Boeing, criado nos anos finais da Segunda Guerra Mundial (quando EUA e URSS eram aliados).

Para ganhar tempo, o então ditador soviético Josef Stalin ordenou que fosse feita um trabalho de engenharia reversa do B-29. Para isso, seriam usados três exemplares do bombardeiro da Boeing que fizeram pousos de emergência na União Soviética durante o conflito mundial.

Boeing B-29
Boeing B-29

Mesmo assim, o desenvolvimento da cópia, que recebeu o nome de Tupolev Tu-4, foi um trabalho que exigiu alguns anos. Foi necessário adaptar componentes e chapas para o sistema métrico, além de colocar em produção ligas metálicas que não existiam na União Soviética da época.

O resultado foi uma aeronave visualmente idêntica ao B-29, mas que se diferenciava apenas pelo seu armamento, sistemas de comunicação (também copiados dos americanos, mas diferentes do B-29) e motores. Com quatro propulsores Shvetsov ASh-73 de 2.400 cv, podia atingir a velocidade máxima de 558 km/h. Pouca coisa mais lento que os 575 km/h do B-29.

O B-29 soviético teve 847 unidades produzidas até 1952 e foi o primeiro do país a lançar uma bomba nuclear em teste. O avião foi utilizado também pela China, que retirou os seus últimos exemplares de serviço apenas em 1988.

Veja também:

+ Veja fotos do Fusca da casa incendiada: raro 1950 Split Window vale uma fortuna
+ Veja fotos de Juliana Paes fazendo topless na Chapada dos Veadeiros
+ Vídeo: Avião de pega fogo após colidir com caminhão em rodovia
+ Qual são os países mais felizes do mundo?
+ Carla Perez posa de vestido rosa durante viagem nas Maldivas: ‘perfeita’
+ Os 3 signos mais sensitivos do zodíaco
+ Bruna Lombardi posta foto nua aos 68 anos
+ Descubra as maiores tendências de cozinha que estão bombando em 2021
+ A “Moto do Ano 2021” na Alemanha
+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok
+ Conheça o iate de luxo de Giorgio Armani: ele mesmo projetou e custa R$ 330 milhões
+ Cozinhas coloridas: veja dicas essenciais para apostar em projetos alegres, modernos e joviais
+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’
+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada




  • arrow