YouTube Shorts chega para ser concorrente do Tik Tok | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

YouTube Shorts chega para ser concorrente do Tik Tok

YouTube Shorts chega para ser concorrente do Tik Tok

O YouTube anunciou na última segunda-feira (14) o lançamento do YouTube Shorts, serviço que terá uma proposta parecida com a do app Tik Tok.

+Mais de metade das mulheres já praticaram “sexting”, aponta pesquisa
+Sony fechará fábrica e deixará de vender TVs, câmeras e produtos de áudio no Brasil
+Caça F-35C passa raspando no mar em lançamento de porta-aviões; veja o vídeo

De acordo com a descrição do serviço no blog do YouTube, o Shorts será uma “nova maneira de se expressar em 15 segundos ou menos”, oferecendo uma série de ferramentas para permitir a produção e edição dos vídeos curtos no celular.

Inicialmente, o serviço será oferecido na Índia, aproveitando o vácuo deixado pelo banimento do Tik Tok no país em junho. O aplicativo foi uma das vítimas da proibição dos apps de origem chinesa na nação asiática, fruto de um estremecimento na relação entre China e Índia ao longo deste ano.

Veja também

+ Grazi Massafera exibe corpão dançando “Macarena” com barriga de fora e short

+ Asteroide do tamanho de um avião 747 passou ‘raspando’ da Terra a 29.376 quilômetros por hora

+ Rolex de ouro bate recorde e é vendido por R$ 8 milhões

+ Samsung lança TV 8K de 292 polegadas, a maior TV do mundo

+ Cientistas localizam o centro do Sistema Solar — e advinhem, não é o Sol

+ Carol Nakamura compartilha projeto de sua mansão de R$ 2 milhões; veja

+ Maria Zilda relembra quando soube que Ary Fontoura era gay

+ Uma Harley-Davidson com 360 diamantes e peças banhados a ouro, a moto mais cara do mundo

+ Veja momento em que bola de fogo explode no céu de Tóquio

+ Dicas fáceis de como limpar panela queimada

+ Saiba mais sobre a vacina BCG, uma das mais importantes da infância

+ 4 passos fáceis para limpar o espelho com produto caseiro

+ Veja cinco coisas que provocam mau cheiro em cães e saiba como combatê-las

+ Fazer o bem alivia dores físicas e mentais, aponta estudo


  • arrow