Satélite vai usar ímãs para capturar lixo espacial | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

Satélite vai usar ímãs para capturar lixo espacial

Satélite vai usar ímãs para capturar lixo espacial
Satélite vai usar ímãs para capturar lixo espacial
Satélite vai usar ímãs para capturar lixo espacial

Foi lançado com sucesso nesta segunda-feira (22), por um foguete russo Soyuz-2.1a, o satélite ELSA-d. O equipamento, desenvolvido pela empresa japonesa Astroscale, o equipamento quer demonstrar que é possível recolher o lixo espacial por meio de ímãs.

+Taiwan completa primeira fase da atualização dos seus caças F-16
+Contatos do celular poderão ser integrados ao Pix a partir de 1º de abril
+Após atraso inicial, nanossatélite brasileiro é lançado com sucesso

O Elsa-d é composto de duas partes. Um módulo principal, de cerca de 175 kg, e um secundário, que pesa 17 kg e está equipado com ímãs para capturar o lixo espacial. Este módulo magnético será lançado de tempos em tempos, com o objetivo de capturar os detritos. Quando atingir a capacidade máxima, o módulo principal irá comandar a reentrada do conjunto na atmosfera terrestre, queimando todo o conjunto e os detritos recolhidos.

Atualmente, a estimativa é de que exista cerca de 9.000 toneladas de lixo no espaço. O que inclui velhos satélites desativados, detritos e também componentes de foguetes lançadores. Em novembro passado, a ESA (Agência Espacial Europeia) anunciou a assinatura de um contrato com a startup suíça ClearSpace SA para a realização de uma missão destinada a recolher lixo espacial.




  • arrow