Órgãos públicos recomendam que WhatsApp adie nova política de privacidade | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

Órgãos públicos recomendam que WhatsApp adie nova política de privacidade

WhatsApp vai liberar uso de mesma conta em vários aparelhos
WhatsApp vai liberar uso de mesma conta em vários aparelhos
WhatsApp

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o Ministério Público Federal, a Autoridade Nacional de Proteção de Dados e a Secretaria Nacional do Consumidor emitiram recomendação conjunta nesta sexta-feira (7) ao WhatsApp e ao Facebook, relacionada à nova política de privacidade do aplicativo de mensagens.

+ Vendas do avião Embraer Ipanema aumentam 48% em 2021
+ Resident Evil Village ganha mod que troca zumbis por Barney
+ Vale do Silício brasileiro ganha faculdade com cursos de tecnologia e inovação
+ Samurai X: O Final/A Origem ganha teaser da Netflix

Além de indicar providências sobre o acesso dos usuários à plataforma, os órgãos recomendam ao WhatsApp que adie a data de vigência de sua nova política, prevista para 15 de maio, enquanto não forem adotadas as recomendações sugeridas após as análises dos órgãos reguladores.

Na recomendação, os órgãos apontam que a política de privacidade e as práticas de tratamento de dados apresentadas pelo WhatsApp podem representar violações aos direitos dos titulares de dados pessoais, além de demonstrarem preocupação com os potenciais efeitos sobre a concorrência decorrentes da nova política a ser implementada.

Além disso, também há preocupação, sob a ótica da proteção e defesa do consumidor, em relação à ausência de informações claras sobre que dados serão tratados e a finalidade das operações de tratamento que serão realizadas. As empresas devem enviar resposta aos órgãos a respeito da adoção das obrigações recomendadas até segunda-feira (10).

Em janeiro deste ano, o WhatsApp anunciou que promoveria uma mudança em sua política de privacidade.  Na nova versão, o aplicativo de mensagens detalha práticas de tratamento de dados pessoais dos usuários e autoriza o compartilhamento destas informações com as empresas do grupo econômico do Facebook, do qual o WhatsApp também faz parte.

Algum tempo depois do anúncio, a empresa decidiu prorrogar a entrada em vigor da nova política, com o objetivo de fornecer ao usuário informações adicionais sobre privacidade e segurança.

Veja também:

+ Descubra as maiores tendências de cozinha que estão bombando em 2021

+ Cozinha afetiva: dicas e inspirações para uma decoração que exalta as memórias

+ A “Moto do Ano 2021” na Alemanha

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Conheça o iate de luxo de Giorgio Armani: ele mesmo projetou e custa R$ 330 milhões

+ Cozinhas coloridas: veja dicas essenciais para apostar em projetos alegres, modernos e joviais

+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’

+ Bruna Lombardi posta foto nua aos 68 anos

+ Bruna Marquezine posa de biquíni no Copacabana Palace. Confira as fotos!

+ Os 3 signos mais sensitivos do zodíaco

+ Os ‘Sapatos de Satanás’ do rapper Lil Nas X conterão uma gota de sangue humano

+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada






  • arrow