Nova York investiga Apple por suposta discriminação contra mulheres em cartão de crédito | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

Nova York investiga Apple por suposta discriminação contra mulheres em cartão de crédito



Autoridades do estado de Nova York anunciaram ontem uma investigação da Apple e do Goldman Sachs. O objetivo é esclarecer os critérios usados pelas empresas nos limites de crédito do cartão Apple Card.

A investigação foi aberta após a denúncia do programador David Hansson. No Twitter, ele se queixou do fato de ter um limite 20 vezes maior do que o de sua esposa, embora ambos tenham bens em comum e similar renda. Hansson acusou a Apple e o Goldman Sachs de práticas sexistas por dar limites menores à sua mulher.

Em um caso mais curioso ainda, um dos principais nomes da história da Apple disse ter passado por situação semelhante. Steve Wozniak, cofundador da Apple com Steve Jobs, disse que seu limite é dez vezes maior do que o de sua esposa, apesar de ambos terem contas conjuntas e serem proprietários conjuntos de bens.

Um porta-voz do Goldman Sachs não comentou casos específicos, mas disse que os limites de crédito se baseiam apenas em critérios financeiros, e não de gênero, raça ou qualquer outro critério proibido por lei.

  • arrow