Nanopartículas são usadas para aumentar a validade de frutos e flores | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

Nanopartículas são usadas para aumentar a validade de frutos e flores

Nanopartículas são usadas para aumentar a validade de frutos e flores
Nanopartículas são usadas para aumentar a validade de frutos e flores
Nanopartículas são usadas para aumentar a validade de frutos e flores

A startup N&P Smart, de Araraquara (SP), está desenvolvendo nanopartículas, feitas à base de um polímero natural biodegradável extraído da carapaça de crustáceos como camarão, lagosta e caranguejo, que prometem aumentar a validade de frutos e flores.

+ Braço robótico que transmite sensação do toque é testado nos EUA
+ Teste: Sennheiser IE300 é fone de ouvido premium para audiófilos
+ Confira quais são as promoções do Days of Play 2021
+ Leilão virtual de bens apreendidos de crimes de corrupção tem vinho do porto avaliado em R$ 3.162

A solução começou a ser desenvolvida a partir de uma demanda de um exportador brasileiro de limão Tahiti, que relatou aos pesquisadores da empresa os prejuízos que tem com a deterioração de parte do carregamento do produto durante o transporte por navio para a Europa.

“Nessa primeira fase do projeto vamos manter o foco da aplicação do produto em limão, com o qual já obtivemos resultados promissores. Mas vamos olhar também para novas oportunidades de mercado, iniciando pelo segmento de flores, cuja legislação para aplicação de soluções para conservação é mais branda em relação à de frutos”, afirmou Ana Carolina Nazaré, uma das fundadoras da N&P Smart, em entrevista para a Agência Fapesp.




  • arrow