Microrganismos podem ser origem de metais no fundo do mar, aponta estudo | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

Microrganismos podem ser origem de metais no fundo do mar, aponta estudo

Microrganismos podem ser origem de metais no fundo do mar, aponta estudo
Microrganismos podem ser origem de metais no fundo do mar, aponta estudo
Microrganismos podem ser origem de metais no fundo do mar, aponta estudo

Pesquisadores do IO-USP (Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo), em colaboração com o National Oceanography Centre (Reino Unido), descreveram os microrganismos presentes nas crostas oceânicas da Elevação do Rio Grande – monte submarino localizado a 1,5 mil quilômetros da costa brasileira — e concluíram que as bactérias e as arqueias são potencialmente responsáveis pela manutenção da abundante vida local, além de estarem envolvidas no processo de biomineralização que dá origem aos metais presentes nas crostas.

+ Fuselagem do treinador T-7A Red Hawk é unida em tempo recorde; entenda
+ Brasil se junta a projeto que liga Oceania e América do Sul com fibra ótica
+ Escritor diz ter descoberto dona da voz da Alexa
+ Peugeot 2008 Skywalker é SUV para os fãs de Star Wars (e com Disney+ incluso)

Os resultados da pesquisa foram publicados na revista Microbial Ecology. O trabalho foi financiado por uma parceria entre a FAPESP e o Natural Environment Research Council. Em 2014, o Brasil obteve da Autoridade Internacional dos Fundos Marinhos (ISA, na sigla em inglês) autorização para estudar o potencial da área para mineração por um prazo de 15 anos. Ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), a ISA é responsável por regular atividades que envolvam o fundo dos oceanos em águas internacionais.

“No entanto, ainda se conhece muito pouco da biodiversidade local e não sabemos o impacto que essa atividade poderia ter sobre o ecossistema da Elevação do Rio Grande”, contou à Agência Fapesp Vivian Pellizari, professora do IO-USP e coordenadora do estudo.

Além de ferro e manganês, as crostas são ricas ainda em cobalto – essencial para a produção de baterias recarregáveis, por exemplo –, além de níquel, molibdênio, nióbio, platina, titânio e telúrio, este último fundamental para a fabricação de células solares para geração de energia de alta eficiência, entre outros elementos. No fim de 2018, o Brasil solicitou à ONU a ampliação da sua plataforma continental, de forma a incluir a Elevação do Rio Grande.

Veja também:

+ Descubra as maiores tendências de cozinha que estão bombando em 2021

+ Cozinha afetiva: dicas e inspirações para uma decoração que exalta as memórias

+ A “Moto do Ano 2021” na Alemanha

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Conheça o iate de luxo de Giorgio Armani: ele mesmo projetou e custa R$ 330 milhões

+ Cozinhas coloridas: veja dicas essenciais para apostar em projetos alegres, modernos e joviais

+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’

+ Bruna Lombardi posta foto nua aos 68 anos

+ Bruna Marquezine posa de biquíni no Copacabana Palace. Confira as fotos!

+ Os 3 signos mais sensitivos do zodíaco

+ Os ‘Sapatos de Satanás’ do rapper Lil Nas X conterão uma gota de sangue humano

+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada






  • arrow