Homem é indiciado após extorquir amigo para não expor fotos íntimas; entenda | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

Homem é indiciado após extorquir amigo para não expor fotos íntimas; entenda

Hackers estão usando coronavírus para invadir computadores
Hackers estão usando coronavírus para invadir computadores
Hackers estão usando coronavírus para invadir computadores

Um homem de 27 anos foi indiciado depois de extorquir e exigir o cumprimento de tarefas humilhantes por um amigo de 24 anos para não vazar fotos íntimas dele na internet.

+ LBFF voltará a ser transmitida na TV aberta em 2022
+ Shopee divulga lista dos produtos mais vendidos no Brasil em 2021
+ Astrônomos descobrem nova possível exolua a 5.500 anos-luz da Terra

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, o suspeito teria se passado por mulher para iniciar um relacionamento virtual com a vítima.

Após obter fotos íntimas, ele passou a exigir pagamentos em dinheiro e o cumprimento de tarefas para evitar o vazamento das imagens, que incluíam o consumo de fezes e água sanitária. O suspeito inclusive ameaçou familiares do jovem de morte, caso não fossem feitos vídeos confirmando o cumprimento das “tarefas”.

Um dos vídeos é considerado inclusive como estupro virtual, já que a vítima teve que inserir um copo no ânus. O objeto se quebrou e a vítima teve que pedir a ajuda de familiares.

Foi assim que os pais do rapaz, que tem deficiência auditiva – assim como o suspeito – descobriram e denunciaram o caso à polícia. Além disso, o suspeito divulgou o vídeo em um site de conteúdo pornográfico, bem como, espalhou em grupos de aplicativo de mensagem.

O crime aconteceu em 2020, mas o inquérito foi finalizado só agora. Já que foi necessário um trabalho de investigação para localizar o suspeito, no Maranhão. O agressor irá agora responder na justiça pelos crimes de estupro virtual, falsa identidade e extorsão.




  • arrow