Google compra briga com lei australiana que obriga gigantes da internet a pagar por notícias | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

Google compra briga com lei australiana que obriga gigantes da internet a pagar por notícias

Google compra briga com lei australiana que obriga gigantes da internet a pagar por notícias. Foto: pexel
Google compra briga com lei australiana que obriga gigantes da internet a pagar por notícias. Foto: pexel
Google compra briga com lei australiana que obriga gigantes da internet a pagar por notícias. Foto: pexel

O Google manifestou-se hoje contra um projeto de lei australiano para a forçar a pagar os conteúdos de notícias, numa carta aberta em que considera que a medida representa um risco para os seus serviços e dados pessoais dos usuários.

+ Homem que chamava os negros de “animais de estimação” em discurso racista no metrô, leva soco a apaga; veja o vídeo
+ Piloto de Fórmula 2, Sean Gelael fratura a coluna em acidente que quase ninguém percebeu
+ Raio mata homem e diversas cabeças de gado; veja o vídeo
+ Saiba quem é Madelyne, a mulher que quebrou uma obra de Romero Brito em frente ao artista

No final de julho, o governo australiano divulgou um esboço de um “código de conduta vinculante”, que tem como objetivo reger as relações entre os órgãos de imprensa, em grandes dificuldades financeiras, e os “gigantes” que dominam a Internet, principalmente a Google e o Facebook.

A medida contempla multas milionárias para quem não cumprir as regras e exige transparência dos algoritmos, que estas empresas mantêm em sigilo e que utilizam para classificar o conteúdo.

O Google iniciou uma ofensiva para evitar que as medidas entrem em vigor.

Nesta segunda-feira (17), a empresa afirmou em um anúncio em sua página inicial que “a forma como os australianos usam o Google está em risco” e suas buscas serão “afetadas” pelas mudanças.

O texto adverte ainda que o grupo será obrigado a entregar informações sobre as buscas dos usuários às empresas jornalísticas e fornecer informações que “as ajudarão a aumentar artificialmente sua classificação” acima de outros mecanismos de busca.

Google alega que já paga milhões de dólares aos meios de comunicação australianos e facilita bilhões de visitas por ano aos sites.

“Porém, ao invés de promover este tipo de associação, a lei dará tratamento especial às grandes empresas jornalísticas e as incentivará a fazer demandas enormes e insanas que poderiam colocar nossos serviços gratuitos em risco”, completa o texto.

A legislação agirá inicialmente no Facebook e Google, dois gigantes do setor, mas eventualmente será aplicada a outras plataformas digitais.

A proposta australiana desperta interesse em todo o mundo, já que muitos países querem que estas empresas paguem pelas notícias que enriquecem seus serviços e que obtêm de maneira gratuita.

Em parceria com o site Saiba de Tudo

Veja também:

+ Descubra as maiores tendências de cozinha que estão bombando em 2021

+ Cozinha afetiva: dicas e inspirações para uma decoração que exalta as memórias

+ A “Moto do Ano 2021” na Alemanha

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Conheça o iate de luxo de Giorgio Armani: ele mesmo projetou e custa R$ 330 milhões

+ Cozinhas coloridas: veja dicas essenciais para apostar em projetos alegres, modernos e joviais

+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’

+ Bruna Lombardi posta foto nua aos 68 anos

+ Bruna Marquezine posa de biquíni no Copacabana Palace. Confira as fotos!

+ Os 3 signos mais sensitivos do zodíaco

+ Os ‘Sapatos de Satanás’ do rapper Lil Nas X conterão uma gota de sangue humano

+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada






  • arrow