Digitiva lança série de imagens inéditas e exclusivas de Chorão e Charlie Brown Jr. em NFT | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

Digitiva lança série de imagens inéditas e exclusivas de Chorão e Charlie Brown Jr. em NFT

Digitiva lança série de imagens inéditas e exclusivas de Chorão e Charlie Brown Jr. em NFT
Digitiva lança série de imagens inéditas e exclusivas de Chorão e Charlie Brown Jr. em NFT
Digitiva lança série de imagens inéditas e exclusivas de Chorão e Charlie Brown Jr. em NFT

Nesta terça-feira, 13 de julho, quando se celebra o Dia Mundial do Rock, a Digitiva, hub especializado em negócios de artes digitais, lança a primeira obra em NFT da banda santista Charlie Brown Jr., que fez história na década de 90.

+ Projeto de lei propõe liberar casamento civil pela internet
+ Usuários banidos do WhatsApp poderão pedir revisão pelo app
+ Cientistas estudam efeito de impacto de meteoritos na superfície da lua Europa
+ Embraer recebe encomenda para até 80 jatos E195-E2

Uma imagem inédita de arquivo de Chorão, fundador da banda, tirada em São Paulo, na antológica casa de shows Citibank Hall Palace, registrada pelo mestre Marcelo Rossi, em 2011, contará com ilustração e animação exclusivas e será vendida na plataforma por 0,13 Ethereum (cerca de R$1.500). A parceria inédita com Xande, filho do saudoso cantor, e o grupo Tacatinta, disponibilizará apenas 13 cópias da mesma arte.

Este card comemorativo, o primeiro da banda, conta com a criatividade do artista Lucas Sena e inicia uma série intitulada #013 com 13 obras inéditas, que serão lançadas mensalmente. Quem comprar a arte  terá o ativo original, em alta, com certificado digital e registrado na blockchain. Além disso, terá diversos benefícios, como par de ingressos para show em comemoração aos 30 anos da banda, em 2022, acesso VIP a estreias de lançamentos Digitais, entre outros.

“Como sempre digo, o legado Charlie Brown vai além das músicas, fico feliz em trazer ao público materiais inéditos do meu pai em forma de NFT, unindo a arte ao artista. A parceria com a Digitiva com certeza é uma nova etapa para o Charlie Brown Jr, que além de inovadora, abre um horizonte enorme de possibilidades”, conta Xande.

Esta série de NFTs também marca o início de uma onda de negócios que a Digitiva vem formalizando desde o início de 2021 com outros artistas nacionais, quando o novo jeito de se criar e gerar valor aos artigos de arte digital começou a despontar no mundo. O objetivo é orientar, introduzir e dar assistência para que os talentos do país ingressem com sucesso nesta nova era.

“Unimos nossas expertises em cultura, entretenimento e tecnologia com uma das bandas de rock mais emblemáticas do país. A Digitiva entra oficialmente no mercado das NFTs, gerando oportunidades infinitas de negócios e trazendo inovações para os fãs da arte e para o showbusiness. E é só o começo.” anuncia Luiz Calainho, sócio da Digitiva ao lado de Ricardo Azevedo.

Sobre o Charlie Brown Jr.

Representante de uma geração, Charlie Brown Jr. surgiu no litoral paulista em 1992 revolucionando a cena do rock e da música no Brasil com uma sonoridade única, unindo elementos do hardcore, skate rock, reggae e ska. E é hoje a banda mais ouvida e seguida do país no meio digital e está entre os 50 “artistas” brasileiros mais ouvidos no exterior, segundo a Billboard, Deezer e Spotify.

CBJR 30 Anos:

Em 2022, o CBJR volta aos palcos com a Tour “CBJR 30 Anos”, reunindo os músicos das formações originais, Marcão Britto (Guitarra), Thiago Castanho (Guitarra), Heitor Gomes (Contrabaixo e Beat Box), Pinguim Ruas (Bateria e Beat Box), Bruno Graveto (Bateria) e como vocal convidado Egypicio (Tihuana), um amigo de toda banda e do Chorão e Champ. A Tour trata-se de uma celebração (tributo) aos 30 anos da banda Charlie Brown Jr. e será realizada onde e do jeito que o Chorão mais gostava, “nos palcos”.

Sobre a Digitiva

Primeira empresa com foco em tecnologia e expertise em economia criativa, a Digitiva foi criada em maio de 2021 por dois hubs: a Musickeria, especializada em música e entretenimento, e o Grupo Stonoex, de soluções tecnológicas inovadoras.

Um dos seus braços é a Digitiva Lab, uma consultoria com foco na transformação digital do artista. Dentro de seu ecossistema há verticais para diferentes objetivos, oferecendo diversas possibilidades de rentabilizar os trabalhos no ambiente digital de cantor e gravadora, por exemplo.

Neste ambiente digital, o item autorizado e adquirido é o que chamam, de NFTs (tokens não fungíveis ou ativos originais). Há desde uma galeria para a compra e venda de obras de arte digitais (NFTs) limitadas, um marketplace de experiências exclusivas, até uma fintech digital focada na antecipação de ativos envolvendo a produção artística musical: royalties fonográficos, royalties autorais, patrocínios, contrato de shows e publicidade, bilheteria, entre outras possibilidades.

Sobre a Musickeria

Atuando no mercado do entretenimento com inovação, a Musickeria, dos sócios Luiz Calainho, Afonso Carvalho, Flavio Pinheiro e Marcelo Megale, vai além do papel de um selo musical ou gravadora.

Trata-se de uma plataforma de negócios com visão 360 sobre o atual e próximo cenário da Economia Criativa, operando com a iniciativa privada através da criação de campanhas publicitárias ou captando recursos para projetos proprietários, posicionando as marcas e produtos através da música.

Sobre o Grupo Stonoex

O Grupo Stonoex, dos sócios Ricardo Azevedo, Braulio Ventura, Ricardo Zago e Vinicius Kenyu, é especializado em soluções digitais em blockchain, sendo uma das pioneiras do mercado brasileiro no uso corporativo desta tecnologia, a chamada corporate blockchain.

Além de uma Exchange, onde presta serviços de oferta e negociação de ativos digitais, e da Avalon, que é o braço de geração de negócios digitais, o grupo atua como investidor em projetos de tokenização de ativos de diversas áreas, como mineração, agronegócios e real estate.




  • arrow