Covid-19: vacinados podem se infectar e transmitir variante alfa do novo coronavírus, aponta estudo | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

Covid-19: vacinados podem se infectar e transmitir variante alfa do novo coronavírus, aponta estudo

Estudo indica um dos fatores que tornam nova variante do coronavírus mais contagiosa
Estudo indica um dos fatores que tornam nova variante do coronavírus mais contagiosa
Covid-19: vacinados podem se infectar e transmitir variante alfa do novo coronavírus, aponta estudo

Um estudo realizado por pesquisadores no Brasil, Reino Unido e Estados Unidos e divulgado pela revista científica Lancet apontou que mesmo pessoas vacinadas podem se infectar e transmitir a variante alfa do novo coronavírus, embora a vacinação previna a ocorrência de casos graves.

+ AirPods de 3ª geração deverão ser lançados com o “iPhone 13”
+ Avião espacial chinês completa 1º voo com sucesso
+ Força Aérea da Grécia recebe 1º Dassault Rafale apenas 6 meses após assinar contrato
+ Lua Cheia Júpiter e Saturno estarão visíveis no céu desta noite

A conclusão é baseada no sequenciamento genético das cepas que contaminaram moradores e funcionários de duas casas de repouso de Campinas (SP). Os infectados, com média de idade acima de 70 anos, tomaram uma dose da vacina da AstraZeneca ou as duas da CoronaVac. Foi registrado um único óbito, de uma pessoa de 84 anos com mal de Alzheimer.

Os pesquisadores mediram a carga viral em vacinados infectados nos dois locais, mas não houve diferenças significativas entre as duas vacinas. Além disso, avaliaram a quantidade de anticorpos neutralizantes para a variante alfa nos que testaram positivo.

“Isso é preocupante porque pode gerar um gargalo de seleção para linhagens que podem voltar a causar a doença mesmo em pessoas vacinadas. E mostra a importância de manter medidas de distanciamento social e o uso de máscara”, contou para a Agência Fapesp José Luiz Proença Módena, professor do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (IB-Unicamp), que coordenou o estudo.

Os surtos foram contidos por conta de um diagnóstico rápido e o isolamento imediato dos infectados pelo Departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Campinas. Com isso, pouco mais da metade das populações estudadas foi infectada.

Os autores ressaltam que o resultado aponta, sim, uma proteção das vacinas para quadros graves de covid-19, mas que é preciso vacinar a maior parte da população o mais rápido possível. Outra mensagem é que pessoas vacinadas devem continuar adotando medidas como uso de máscara e distanciamento social.

Veja também:

+ Descubra as maiores tendências de cozinha que estão bombando em 2021

+ Cozinha afetiva: dicas e inspirações para uma decoração que exalta as memórias

+ A “Moto do Ano 2021” na Alemanha

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Conheça o iate de luxo de Giorgio Armani: ele mesmo projetou e custa R$ 330 milhões

+ Cozinhas coloridas: veja dicas essenciais para apostar em projetos alegres, modernos e joviais

+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’

+ Bruna Lombardi posta foto nua aos 68 anos

+ Bruna Marquezine posa de biquíni no Copacabana Palace. Confira as fotos!

+ Os 3 signos mais sensitivos do zodíaco

+ Os ‘Sapatos de Satanás’ do rapper Lil Nas X conterão uma gota de sangue humano

+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada






  • arrow