Conheça a história da aeromoça que sobreviveu a uma explosão e queda de avião | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

Conheça a história da aeromoça que sobreviveu a uma explosão e queda de avião

Vesna Vulović
Vesna Vulović
Conheça a história da aeromoça que sobreviveu a uma explosão e queda de avião

Em 1972, a comissária de bordo Vesna Vulović bateu um recorde que certamente não gostaria de ter batido: ela se tornou a única pessoa da história a sobreviver a uma queda sem paraquedas de uma altitude de 10.160 m.

+ Avião gigante “Roc” avança em programa de testes em voo
+ Tupolev Tu-160: conheça os bombardeiros que a Ucrânia vendeu para a Rússia
+ Airbus A380 faz 1º voo com 100% de combustível sustentável

Na ocasião, ela era uma das tripulantes do voo 367 da JAT Yugoslav Airlines, operado entre Estocolmo (Suécia) e Belgrado (hoje capital da Sérvia, então parte da Iugoslávia).

Enquanto o avião sobrevoava o espaço aéreo da então Tchecoslováquia, uma bomba colocada por terroristas no compartimento de cargas do jato McDonnell Douglas DC-9 fez com que a aeronave se desintegrasse em voo.

McDonnell Douglas DC-9
McDonnell Douglas DC-9

Entre passageiros e tripulantes, a única sobrevivente foi Vesna. Apesar de ter sobrevivido à explosão e queda do avião, ela sofreu diversas fraturas em todo o corpo, incluindo em costelas, vértebras e nas duas pernas.

Apesar de ter ficado em coma por alguns dias e de ter perdido temporariamente a capacidade de andar, a comissária de bordo eventualmente se recuperou e voltou a caminhar dez meses após o acidente. Embora não tenha memórias do acidente e nem das primeira semanas após o resgate.

Fatores de sobrevivência

Vesna Vulovic
Vesna Vulovic na época do acidente

A sobrevivência de Vesna pode ser creditada a uma combinação bizarramente única de fatores. No momento da explosão, ela estava na cauda do avião e ficou presa atrás de um trolley (o carrinho usado no serviço de bordo).

Esse pedaço de fuselagem se separou do restante do avião e caiu em um ângulo favorável sobre uma área com uma grossa camada de neve. Ao mesmo tempo, a baixa pressão sanguínea da comissária fez com que ela desmaiasse logo após a explosão, ajudando a evitar a ruptura do coração no impacto.

Para completar, ela foi localizada nos destroços por um homem que havia servido como médico de combate na Segunda Guerra Mundial. O sujeito realizou os primeiros socorros no local antes da chegada da equipe de resgate.

Após o acidente, Vesna se tornou heroína nacional e teve a sua façanha reconhecida oficialmente pelo Guinness World Records em 1985. As sequelas do acidente a impediram de voltar a voar.

Mas a comissária seguiu trabalhando em funções administrativas na empresa aérea até os anos 1990, quando foi demitida por fazer oposição ao governo de Slobodan Milošević. Vesna Vulović morreu em dezembro de 2016, aos 66 anos.




  • arrow