Cibercriminosos trocam dark web pelo Telegram | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

Cibercriminosos trocam dark web pelo Telegram

Criminosos virtuais estão trocando a dark web pelo aplicativo de mensagem Telegram. É o que aponta um estudo realizado pela empresa de inteligência em segurança digital Cyberint, a pedido do Financial Times.

+ Brasil está em 57º lugar no ranking de inovação
+ Novos AirPods Pro e iPads Pro devem chegar no ano que vem
+ Samsung lança Galaxy A52s 5G no Brasil

De acordo com o estudo, os cibercriminosos estariam usando o Telegram para a venda de dados roubados, aproveitando a facilidade de uso, a possibilidade de atingir um público maior, e o fato de o aplicativo ter regras menos rígidas em relação a conteúdo e privacidade.

Entre 2020 e 2021, o número de links em fóruns da dark web direcionando para o Telegram saltou de 172.000 no ano passado para mais de um milhão neste ano.

Isso não quer dizer que os fóruns secretos e que não aparecem nos mecanismos de busca estejam perdendo popularidade. Ainda segundo a Cyberint, muitos os itens só chegaram ao Telegram depois de comercializados na dark web.

Em comunicado à imprensa, o aplicativo disse seguir trabalhando em prol da segurança na plataforma, removendo conteúdos irregulares e informações pessoais compartilhadas sem consentimento.




  • arrow