Carro autônomo: Ford e Domino's testam veículo em entrega de pizza | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

Carro autônomo: Ford e Domino’s testam veículo em entrega de pizza

Empresas querem ver reação de clientes e interação com veículos autônomos

Imagine a cena: você pede uma pizza e, depois de meia hora, um carro encosta do lado de fora da sua casa. No banco do motorista: ninguém. Você lê a cada dia novas notícias sobre os carros autônomos por aí e eles estão muito próximos de se tornar realidade. Desta vez, Ford e Domino’s se juntaram para testar essa nova tecnologia com uma paixão mundial, a pizza.

Leia mais:
Eclipse solar derrubou audiência da Netflix em 10% nos EUA
+ Nikon recebe pedido incomum da Nasa; veja qual foi

Battlegrounds: game supera número de jogadores simultâneos de Dota 2

Os testes acontecerão em Michigan, nos Estados Unidos, com clientes aleatórios da pizzaria. Estes escolhidos receberão sua pizza em um Ford Fusion Hybrid. Mas calma, o carro não estará sozinho. Uma equipe de engenheiros estará a bordo dirigindo todo o trajeto até a casa do cliente.

“Não queremos esperar ter tudo pronto na parte tecnológica até poder tirar o motorista. Estamos fazendo nossa pesquisa e ajustando tudo porque isso ainda não está pronto para circular nas ruas. Vamos simular que o veículo está em modo autônomo”, disse Sherif Marakby, vice-presidente da Ford Autonomous Vehicles and Electrification.

(fotos: Ford/Divulgação)

Quem for escolhido para receber essa pizza em “fase de testes”receberá um código em seu app para monitorar o percurso do veículo e abrir um compartimento aquecido onde a pizza fica alojada. Um monitor e caixas de som farão toda a interface com o usuário.

“Queremos saber o que as pessoas acham deste tipo de entrega. A maior parte de nossas perguntas está na fase final da entrega ao consumidor”, continuou Russell Weiner, presidente da Domino’s nos Estados Unidos.

A intenção do projeto é ver como se dá a interação do usuário usando a plataforma do carro e o uso das ferramentas para pegar o produto.

“A palavra-chave é benefício para as duas partes. Vamos incorporar as mudanças necessárias para lançar em grande escala esse tipo de entrega em 2021”, afirmou Marakby.

Curta nossa página no Facebook




  • arrow