AirTags estão sendo usados para assediar e perseguir mulheres nos EUA; entenda | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia

AirTags estão sendo usados para assediar e perseguir mulheres nos EUA; entenda

Apple AirTag
Apple AirTag
Apple AirTag

Os AirTags, da Apple, são muito úteis para localizar objetos perdidos. Mas têm sido usados com cada vez mais frequência nos Estados Unidos como uma ferramenta para perseguir e assediar mulheres.

+ App leva WhatsApp completo para o Apple Watch; saiba como
+ Apple Fitness Plus passa a trazer exercícios para puérperas
+ Homem usa Apple Watch para rastrear namorada e vai preso

É o que aponta uma reportagem do Motherboard, da Vice, que apurou 150 ocorrências policiais envolvendo AirTags. Em 50 dessas ocorrências, as vítimas chamaram a polícia após receberem notificações em seus celulares de que estavam sendo rastreadas com o gadget que não as pertencia.

Desse total, metade dos casos eram de mulheres perseguidas por ex-namorados, ex-maridos e até pelo chefe. Em um dos casos citados pela reportagem, a vítima disse ter ouvidos bips dentro do seu carro sempre que saía de casa. Era um AirTag, colocado por um ex-parceiro interessado em saber se ela estava “traindo” ele.

O gadget possui um sistema anti-stalking para comunicar ao usuário de que existe algo errado. Mas aparentemente as medidas tomadas pela Apple não são suficientes para impedir o uso malicioso do gadget.




  • arrow