“Vulnerabilidade” de drones da DJI faz exército dos EUA interromper uso

Documentos vazados pelo site sUAS News e publicados elo DPReview mostram que o exército norte-americano interrompeu abruptamente o uso de drones da DJI em suas operações. “Cessem todo o uso, removam todos aplicativos da DJI, removam baterias e cartões dos aparelhos”, diz o texto emitido para todos os setores do exército. A decisão, conjunta entre o exército e marinha, se deu em função de “riscos operacionais” e “vulnerabilidade de usuários” dos produtos da DJI. O documento, no entanto, não especifica quais vulnerabilidades foram encontradas nos aplicativos ou aparelhos.

Curta nossa página no Facebook

Ao site sUAS News, Michael Perry, representante da DJI, disse que foi pego de surpresa com a notícia e que ficou desapontado que o exército norte-americano não consultou a empresa sobre a decisão. “Estamos felizes em trabalhar diretamente com qualquer organização, incluindo o Exército dos Estados Unidos, no que diz respeito às essas questões”, explicou. Ele ainda confirmou que a DJI deve entrar em contato com os oficiais para checar a veracidade do documento e questionar o que seriam as tais “vulnerabilidades” de seus sistemas.

Você pode ver o documento na íntegra aqui.

Leia mais:
+ Capinhas de iPhone com glitter podem causar queimaduras; empresa faz recall
Cartucho lacrado de Super Mario Bros é vendido por US$ 30 mil
Melhor pai do mundo constrói Mech da D.Va, de Overwatch, para cosplay da filha

 

arrow