iPhone 8: tudo o que sabemos até agora sobre o novo celular da Apple

Lançamento oficial da nova linha de celulares da Apple acontecerá no dia 12 de setembro

Ainda há algum tempo até o lançamento oficial da nova geração de iPhones, mas vivemos uma época onde dificilmente todos os segredos são mantidos. O site MacRumors fez uma compilação de todos os detalhes vazados sobre os novos celulares que devem ser apresentados e alguns rumores especulados por especialistas do segmento.

Leia mais:
+ Motorola registra patente de tela de celular que conserta trincos sozinha
+ iPhone iOS: descubra quais apps mais consomem seu plano de dados
+ Celular cai de avião, sobrevive à queda e confunde senhor

O nome

Sim! A Apple sempre teve versões diferenciadas de suas edições, como o caso do Plus. Na oitava geração do smartphone, a fabricante planeja três modelos ainda neste ano. Ao que tudo indica, a primeira seria uma versão parecida com o iPhone 7, mas com OLED, sendo este o iPhone 7s e iPhone 7s Plus. Há vários sites do segmento que apontam que as outras versões ainda seriam o iPhone 8 e mais uma versão top de linha, chamada de iPhone X ou iPhone Pro.

Cadê o botão home? Que tela é essa?

A diminuição das bordas das telas é algo que já vem sendo implementada em praticamente todas as fabricantes de smartphones. Estas teriam versões em OLED e duas menores de LCD. Outros rumores apontam que a Apple estaria disposta a se despedir do “chassi” do celular de alumínio e apostar novamente em placas de vidro, mas há bastante discordância nestes rumores. O site Bloomberg aponta este vidro ficaria em um quadro de aço.

Muitos apontam para o desaparecimento do botão home de forma física. Ele seria substituído por uma área sensível ao toque com funções específicas, além de compreender vários gestos com os dedos para funcionalidades extras.

Tamanho

Sim. O iPhone continua crescendo. Ao que tudo indica, sua maior versão terá uma tela de 5’8 polegadas.

Cores

Há muitos rumores e poucas conclusões sobre isso. Principalmente porque não se sabe ao certo se a Apple apostará novamente no vidro traseiro do iPhone. Caso isso se concretize, serão apenas dourado, prata e preto. Já circularam imagens de um celular com as características do aparelho novo da Apple em um tom de cobre, mas não é certo que isso realmente seja real.

Resistente à água

O iPhone 8 deve ter o índice IP68 de resistência à água, algo superior ao IP67 do iPhone 7 e 7 Plus. O certificado é o mesmo do Samsung Galaxy S7, que aguenta profundidades de 1.5 m de água por até 30 minutos.

Câmeras

O modelo top do iPhone deve ter uma câmera dupla montadas de maneira vertical, como se pode ver em algumas imagens que circulam nos sites especializados. Os modelos menores, o 7S e 7S Plus devem seguir com os modelos de seus antecessores.

Um vazamento do firmware do novo celular mostra que podem haver vários métodos de detecção de cenários para otimizar as fotos. O software deve ser capaz de detectar se você está fotografando esportes, neve, pôr do sol, animais, etc, e se configurar da melhor maneira para tal.

A câmera frontal ganhará sensores em 3D. Pra quê? Leia abaixo.

Reconhecimento facial.

A concorrência já tem? Tem, mas a Apple não se importa e deve adotar a tecnologia também. Vários sensores 3D fariam uma varredura facial completa do seu rosto, inclusive em situações de baixa luminosidade. Há quem diga que esta funcionalidade no iPhone 8 tirará completamente o reconhecimento por digital.

Processador e RAM

Todos os modelos devem usar o chip A11. O sucessor do A10 deve ser mais rápido e eficiente para ter velocidade com menos consumo de bateria.

Assim como o iPhone 7 Plus, o 8 deve ter 3GB de RAM.

Armazenamento quase cheio

Essa mensagem deve ser cada vez menos frequente. Já que o iPhone não conta com memória expansível, a fabricante se deu conta que 8GB, 16GB e 32GB não são mais suficientes para quem quer carregar suas fotos, músicas e arquivos para todo lado. O anúncio deve mostrar apenas duas opções: 64GB ou 128GB.

Bateria

Também há poucas indicações sobre alguma mudança drástica na bateria. Alguns sites disseram que a nova célular “é muito maior” que seus antecessores, algo implementado para aguentar o gasto do display de OLED e as novas funções de reconhecimento facial.

Carregamento sem fio

A concorrência já tem? Tem, mas não tem problema. Muitas especulações dizem que a Apple trabalhou para ter um sistema de carregamento diferente do Apple Watch. A Winstron, fornecedora da fabricante, acidentalmente confirmou que um dos modelos terá essa tecnologia.

Agora, a parte salgada

É claro que o preço não será nada camarada. O tal do iPhone top de linha, ainda sem nome definido, custaria US$ 1000, ou seja, mais de R$ 3 mil na conversão direta, mas um valor que deve aumentar mais ainda nas lojas brasileiras.

(imagens: Twitter/Reprodução)

Curta nossa página no Facebook

arrow